AVALIAÇÃO DA APLICAÇÃO DA RADIO FREQUENCY IDENTIFICATION NO VAREJO DE VESTUÁRIO NOS ELOS FORNECEDOR E CLIENTE

Priscilla Cristina Cabral Ribeiro, Mário Duarte dos Santos Machado, Nayara Regina Marques Meyer, Regiane Relva Romano

Resumen


Este artigo tem como objetivo avaliar a aplicação da RFID nas operações de estoque no varejo de vestuário. O uso da RFID no Brasil tem sido limitado a grandes empresas e em operações de fornecimento, não no elo varejista da cadeia de suprimentos de vestuário. Assim, esse artigo traz achados interessantes sobre a RFID e sua aplicação no varejo. Foi utilizado o método do estudo de caso, abordagem de pesquisa qualitativa e entrevista semiestruturada, em que foi utilizado um roteiro de perguntas abertas e fechadas. Os dados foram analisados levantando todos os pontos dos questionários provenientes da revisão de literatura, que foram sistematizados com a pesquisa de campo para se realizar a discussão dos casos. Ambos entrevistados concordaram quanto às vantagens, da RFID: um retorno médio; novas oportunidades; alta contribuição para a empresa; redução do tempo despendido para inventário. Com relação às desvantagens, a primeira respondente observou a interferência da etiqueta RFID, e o segundo respondente discordou. A pesquisa revelou que a RFID leva a: maior precisão e melhor gerenciamento de inventário; menor número de eventos de falta de estoques; reabastecimento pontual; redução de custos de manutenção de inventário; nível de serviço de atendimento ao cliente alto; agilidade do pagamento nos caixas; melhor experiência de compras; e melhor prevenção de perdas. Um dos problemas identificados foi o cadastro dos produtos no cliente. 


Palabras clave


Tecnologia da Informação; RFID; Logística; Varejo; Vestuário.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


(1) Mota, L. “A roupa faz o lucro. Revista Conexão”, SEBRAESP, ano 7, no. 39, nov./dez. 2013, pp.12-17.

(2) Tsai; M.; Lee, W. and Wu, H. “Determinants of RFID adoption intention: evidence from Taiwanese retail chains”. Information & Management, Vol. 47, n. 5, pp.255-261. 2010.

(3) Swedberg, C. “RFID Brings Intelligence to Billabong Store in Brazil”. RFID Journal. Home. 22 agosto 2011. Disponível em:. Acesso em 10 jan. 2013.

(4) Trujillo-Rasua, R.; Solanas, A.; Pérez-Martinez, P. A. and Domingo-Ferrer, J. “Predictive protocol for the scalable identification of RFID tags through collaborative readers”. Computers in Industry, Vol. 63, pp.557–573, 2012.

(5) Harrop, P and Das, R. Apparel RFID 2011-2021. “Fashion and retail apparel manufacture, sorting, delivery and stock control, rented apparel, laundry”. Jan. 2012. Disponível em:

(6) Tavares, D. M.; Bachega, S. J. and Caurin, G. A. P. “Proposta de arquitetura para o uso de QR Code na Gestão da Cadeia de Suprimentos”. Revista Produção Online, Vol. 12, n. 1, pp.73-90, jan/mar. 2012. Disponível em: < http://www.producaoonline.org.br/rpo/article/view/738>. Acesso em 19 mar. 2013.

(7) Andrade, R. “RFID na cadeia de suprimentos: Como a identificação por radiofrequência pode ser ferramenta para melhorar a produtividade e o ROI no gerenciamento da cadeia de suprimentos”. RFIDJournal. RFIDArtigos, 11 de setembro de 2012. Disponível em: . Acesso em 24 de novembro de 2012.

(8) Pradhan, S. Retailing Management. Nova Delhi: MCGraw Hill. 3ª ed, 2009.

(9) Romano, R. R. Revisão [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por priscillaribeiro@id.uff.br em 27 fev. 2014.

(10) Mattar, F. N. Administração de Varejo. Rio de Janeiro: Elsevier, 2011.

(11) Kotler, P. and Keller, K. L. Administração de marketing. 12 ed. São Paulo: Prentice Hall, 2006.

(12) Parente, J. O varejo no Brasil. 1. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

(13) Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). “A Segmentação do Comércio Varejista”. Área de Operações Industriais 2- AO2. Gerência Setorial de Comércio e Serviços. (Documento n. 12) Mar. 2000.

(14) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa Anual do Comércio 2007. Rio de Janeiro, 2009.

(15) Instituto de Estudos e Marketing Industrial (IEMI). “Indicadores: Volume de vendas do varejo de vestuário e calçados caiu (-)7,4% em junho”. 14 agosto 2015. Disponível em: http://www.iemi.com.br/indicadores-volume-de-vendas-do-varejo-de-vestuario-e-calcados-caiu-74-em-junho/. Acesso em: 14 setembro 2015.

(16) Sparvoli, R. “Varejo de moda deve crescer 3% em 2015”. 27 de janeiro de 2015. Núcleo de Estudos em Varejo. ESPM. Disponível em: http://varejo.espm.br/13099/varejo-de-moda-deve-crescer-3-em-2015. Acesso em 14 setembro, 2015.

(17) Prado, M. “Redes de varejo de vestuário ampliam participação no mercado – Lojas de bairro perdem força, mas ainda são as que vendem mais”. Nov. 2012. Disponível em: < http://www.costuraperfeita.com.br/edicao/17/materia/oferta-e-demanda.html>. Acesso em: 19 dez. 2012.

(18) Goldberg, S. “A competição nas duas pontas da pirâmide e o avanço do e-commerce favorecem operações de grande escala”. Revista Valor Econômico – Valor Grandes Grupos, Vol. 11, n. 11, pp.30-32, dez. 2012.

(19) Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE). “Tendências de Consumo”. Set. 2010. Disponível em: < http://portal2.pr.sebrae.com.br/StaticFile/InteligenciaCompetitiva/docs/Vestu%C3%A1rio/Tend%C3%AAncias%20de%20Consumo/Tend%C3%AAncias%20de%20Consumo.pdf >. Acesso: 21 jan. 2013.

(20) Tsai, M.; Lai, K. and Hsu, W. “A study of the institutional forces influencing the adoption intention of RFID by suppliers”. Information & Management, Vol. 50, pp.59–65, 2013.

(21) Pantano, E. and Di Pietro, L. “Understanding Consumer’s Acceptance of Technology-Based Innovations in Retailing”. Journal of Technology Management Innovation, 2012, Vol. 7, n. 4, pp.1-19, 2012.

(22) Pantano, E. and Servidio, R. “Modeling innovative points of sales through virtual and immersive technologies”. Journal of Retailing and Consumer Services, Vol. 19, n. 3, pp.279-286, 2012.

(23) Pedroso, M. C.; Zwicker, R. and Souza, C. A. “Adoção de RFID no Brasil: um estudo exploratório”. Revista de Administração Mackenzie, Vol. 10, n. 1, pp.12-36, jan./fev. 2009.

(24) Wen, T.; Chang, W. and Chang, K. “Cost-benefit analysis of RFID application in apparel retailing for SME: a case from Taiwan”. Transportation Journal, Vol. 49, n. 3. pp.57-66, 2010.

(25) Waller, M. A.; Cromhout, D. B.; Patton, J. and Williams, B. D.; Hardgrave, B. C. “An Empirical Study of Potential Uses of RFID In the Apparel Retail Supply Chain”. 10 jan. 2011. Disponível em: < http://itri.uark.edu/91.asp?code=completed&article=ITRI-WP156-0111 >. Acesso em: 13 fev. 2013.

(26) Bertolini, M.; Bottani, E.; Ferretti, G.; Rizzi, A. and Volpi, A. “Experimental evaluation of business impacts of RFID in apparel and retail supply chain”. International Journal of RF Technologies: Research and Applications, Vol. 3, n. 4, pp 257-282, 2012.

(27) Motorola Solutions. “A visibilidade do inventário em tempo real está na moda: Assegure-se que o produto correto esteja disponível para seus clientes na hora certa”. 2012. Disponível em: . Acesso em: 12 fev. 2013.

(28) Goyn, P. “Compras de fim de ano, RFID e Cadeia de Abastecimento. Com a chegada das festas de final de ano, a identificação por item deve estar na lista de desejos de todos os varejistas e fabricantes”, Nov. 2012. Disponível em: . Acesso em: 25 nov. 2012.

(29) Fan, T.; Chang, X.; Gu, C.; Yi, J. and Deng, S. “Benefits of RFID technology for reducing inventory shrinkage”. International Journal of Production Economics, Vol. 147, parte C, pp.659–665, 2014.

(30) Demarco, A.; Cagliano, A. C.; Nervo, M. L. and Rafele, C. “Using System Dynamics to assess the impact of RFID technology on retail operations”. International Journal of Production Economics, Vol. 135, pp.333-344, 2012.

(31) Zhou, W. and Piramuthu, S. “Preventing ticket-switching of RFID-tagged items in apparel retail stores”. Decision Support Systems, Vol. 55, n. 3, pp.802–810, 2013.

(32) Bottani, E.; Ferretti, G.; Montanari, R.; Rizzi, A. and Volpi, A. “Performances of RFID, acousto-magnetic and radio frequency technologies for electronic article surveillance in the apparel industry in Europe: A quantitative study”. International Journal of RF Technologies: Research and Applications, Vol. 3, n. 2, pp.137-158, 2012.

(33) Berto, R. M. V, S. and Nakano, D, N. A produção científica nos anais do encontro nacional de engenharia de produção: um levantamento de métodos e tipos de pesquisa, Prod., Vol. 9, n.2, Jul-Dez. 1999. Disponível em: Acesso em: 15 out. 2012.

(34) Yin, R. K. Estudo de Caso: Planejamento e Métodos. 4 ed. Porto Alegre: Editora Bookman, 2010.

(35) Bailey, K. D. Methods of Social Research, 2a. ed.. Nova Iorque: Editora The Free Press, 1982.


Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Iberoamerican Journal of Project Management (IJoPM). ISSN 2346-9161(Online). www.ijopm.org. Correo: journal.ijopm@gmail.com.

Recomendamos utilizar el navegador Google Chrome. Recomendamos o uso do navegador Google Chrome. Recommend using the Google Chrome browser.