CONTRIBUIÇÃO DA ENGENHARIA DA INFORMAÇÃO NO GERENCIAMENTO VISUAL: ESTUDO DE CASO EM UMA EMPRESA DE GRANDE PORTE EM CURITIBA

Carlos Ignacio Navarro Mercado, Maria do Carmo Freitas Duarte, Alexandre Augusto Biz, Nara Medianeira Stefano

Resumen


O sistema de informação na organização esta se tornando em um elemento essencial. Pelo fato de contribuir para aumento do valor agregado e na competitividade e inovação nas gestões. As indústrias investem em suas operações no chão de fabrica em tecnologias sofisticadas. Por exemplo, em treinamentos exaustivos onde algumas vezes sua planificação estratégica não é implantada da melhor maneira. O objetivo deste artigo é apresentar uma ferramenta da manufatura enxuta  denominada Gerenciamento Visual. Para dessa forma, contribuir com melhores resultados na gestão de informações no chão de fabrica em uma empresa manufatureira. É apresentado um estudo de caso realizado em uma empresa multinacional localizada em Curitiba/Paraná. Portanto, o trabalho incentiva a novas pesquisas a estudar a relação da manufatura enxuta com a Engenharia da informação nas organizações para a contribuição de conhecimento e melhorias em seus processos.


Palabras clave


manufatura enxuta; gerenciamento visual; engenharia da informação; gestão do conhecimento

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


Shingo, S. O sistema Toyota de produção: desde ponto de vista da Engenharia de Produção. 2. ed Porto Alegre: Artmed, 1996.

Womack, J. and Jones, D. A mentalidade enxuta nas empresas: elimine o desperdício e crie riqueza. Rio de Janeiro: Campus, 2004.

Liker, J. O Modelo Toyota: 14 Princípios de Gestão do Maior Fabricante do Mundo. Porto Alegre: Bookman, 2005.

Wahab, A.N.A., Mukhtar, M. and Sulaiman, R. A conceptual model of lean manufacturing dimensions. Procedia Technology, Vol. 11, 2013, pp. 1292-1298.

Kull, T.J. Yan, T., Liu, Z. and Wacker, J.G. The moderation of lean manufacturing effectiveness by dimensions of national culture: testing practice-culture congruence hypotheses. International Journal of Production Economics, Vol. 153, 2014, pp. 1-12.

Zheng, L. Changes in market segmentation and the flow of information: Some evidence from China. Review of Development Finance, Vol. 3, 2013, pp. 180-191.

Durugbo, C. and Erkoyuncu, J.A. Managing integrated information flow for industrial service partnerships: a case study of aerospace firms. Procedia CIRP, Vol. 16, 2014, pp. 338-343.

Gallego, G. and Ongallo, C. Conocimiento y gestión: la gestión del conocimiento para la mejora de las personas y las organizaciones. Pearson Alambra. Madrid, 2003.

Jamalzadeh, M. The Relationship between knowledge management and learning organization of faculty members at Islamic Azad University, Shiraz branch in academic year (2010-2011). Procedia – Social and Behavioral Sciences, Vol. 62, 2012, pp. 1164-1168.

Zhen, L., Wang, L.; and Li, Jian-Guo. A design of knowledge management tool for supporting product development. Information Processing & Management, Vol. 49, 2013, pp. 884-894.

Li, M., Jin, L. and Wang, J. A new MCDM method combining QFD with TOPSIS for knowledge management system selection from the user's perspective in intuitionistic fuzzy environment. Applied Soft Computing, Vol. 21, 2014, pp. 28-37.

Nonaka, I. and Takeuchi, H. Gestão do conhecimento. Porto Alegre: Bookman, 2008.

Matthews, J. The value of information in library catalogs. Information Outlook. 2000. Disponível em: . Acesso em 16 de jul./2013.

Spear, S. and Bowen, H. K. Decoding the DNA of the Toyota Production System. Harvard Business Review, 1999, pp. 97-106.

Leahey, S. Productivity depends upon quality communications. Handbook for Productivity Measurement and Improvement, Productivity Press, Portland. 1993.

Souza, N.H. and Lindgren, P. implementação de um quadro de gestão visual objetivando melhoria contínua. Proceedings..., The 4 th International Congress on University-Industry Cooperation. Taubate, SP, Brazil, December 5th through 7th, 2012.

Corrêa, H. L. and Corrêa, C. A. Administração da produção e operações: manufatura e serviços: uma abordagem estratégica. Atlas, 2004.

Dombrowski, U., Mielke, T. and Engel, C. Knowledge management in lean production systems. Procedia CIRP, Vol. 3, 2012, pp. 436-441.

Koukoulaki, T. The impact of lean production on musculoskeletal and psychosocial risks: an examination of sociotechnical trends over 20 years. Applied Ergonomics, Vol. 45, Part A, 2014, pp. 198-212.

Mell, M.W. Seshadri, S.B., Kwong, T. and Dalman, R.L. Implementing Toyota Production System Practices improves efficiency of patient care in an academic vascular practice. Journal of Vascular Surgery, Vol. 57, Supplement, 2013, p. 96S.

Aziz, R.F. and Hafez, S.M. Applying lean thinking in construction and performance improvement. Alexandria Engineering Journal, Vol. 52, 2013, pp. 679-695.

Porter, M. A vantagem competitiva das nações. Campus. Rio de Janeiro, 1999.

Rother, M. and Harris, R. Criando Fluxo Contínuo: um guia de ação para gerentes, engenheiros e associados da produção. São Paulo. Lean Institute Brasil, 2002.

Ohno, T. O Sistema Toyota de Produção. Porto Alegre: Bookman, 1997.

Hines, P. and Rich, N. The seven value stream mapping tools. International Journal of Operations & Production Management, Vol. 17, 1997, pp. 46-64.

Greef, A.C. and Freitas, M.C.D. Fluxo enxuto de informação: um novo conceito. Perspectivas em Ciência da Informação, Vol.17, 2012, pp.37-55.

Teixeira, A.V. and FREITAS, M.C.D. Information Engineering: conceptual elements related information management and information systems. University of Barcelona, International Congress Edulearn14, 2014, pp. 6948-6964.

Freitas, H.M. and Lesca, H. Competitividade empresarial na era da informação. Revista de Administração. São Paulo, Vol. 27, 1992, pp. 92-102.

Mirchandani, D.A. and Lederer, A.L. The impact of core and infrastructure business activities on information systems planning and effectiveness. International Journal of Information Management, Vol. 34, 2014, pp. 622-633.

Rodrigues, C. A contribuição da gestão do conhecimento nas boas práticas de gestão lean thinking. Dissertação de Mestrado. Universidade de Aveiro. Departamento de Economia, Gestão e Engenharia Industrial, 2007.

Tseng, Shu-Mei. The impact of knowledge management capabilities and supplier relationship management on corporate performance. International Journal of Production Economics, Vol. 154, 2014, pp. 39-47.

Schook, J. Gerenciando para o aprendizado. Lean Institute Brasil. São Paulo, 2008.

Seben, L.L., Ghisleni, C.L. and Saurin, T.A. Análise da aplicação da prática de gerenciamento visual em uma empresa pública de serviços postais. XXXI Encontro Nacional de Engenharia de Producão, Anais..., Belo Horizonte, MG, Brasil, 04 a 07 de outubro de 2011.

Liff, S. and Posey, P. Seeing is believing: how the new art of visual management can boost performance throughout your organization. Nova York, EUA: Amacom, 2004.

Parry, C.G. and Turner, C.E. Application of lean visual process management tools. Production Planning & Control: The Management of Operations, Vol. 17, 2006, pp.77-86.

Mestre, M., Steiner, A., Stainer, L. and Strom, B. Visual communications – The Japanese experience. Corporate Communications: An International Journal, Vol. 5, 1999, pp. 34-41.

Koskela, L. Application of new production philosophy to construction. Technical Report n. 72, Stanford, EUA: Stanford University/ CIFE, 1992.

Martins, F.E. Diretrizes para o desenvolvimento de dispositivos visuais em linhas de produção enxuta no setor automotivo. Curitiba: UFPR, p. 135. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica, Escola de Engenharia, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2006.

Knechtges, P., Bell, C.J. and Nagy, P. Utilizing the 5S Methodology for radiology workstation design: applying lean process improvement methods. Journal of the American College of Radiology, Vol. 10, 2013, pp. 633-634.

Werkema, C. Criando a cultura Seis Sigma. Werkema Editora, 2004.

Campbell, B. J. Understanding information system: foundations of control. Massachusetts: Wintrop Publishes, 1997.

O`Brien, J. A. Sistema de informação e as decisões gerenciais na era da Internet. São Paulo. Tradução da 9ª ed. Editora Saraiva, São Paulo, 2001.

Silva, E. and Menezes, E. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 2 ed. UFSC, Florianópolis. 2000.

Mattar, F.N. Pesquisa de Marketing. 4. ed. compacta São Paulo: Atlas, 2007, 314p.

Gil, A.C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4.ed., São Paulo: Atlas, 2002.


Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Iberoamerican Journal of Project Management (IJoPM). ISSN 2346-9161(Online). www.ijopm.org. Correo: journal.ijopm@gmail.com.

Recomendamos utilizar el navegador Google Chrome. Recomendamos o uso do navegador Google Chrome. Recommend using the Google Chrome browser.